COMO AJUDAR ANIMAIS - RESUMÃO BÁSICO

Há muitas maneiras diretas e indiretas de ajudar animais, basta conhecer e agir. Seguem algumas dicas.



Cuide bem do seu filhote

Cada animal precisa de cuidados específicos que vão além do nosso instinto de cuidar. Informe-se: leia sobre, consulte sempre um médico veterinário.


Adote - Nunca compre animais!

Adotar é salvar vidas. É dar a chance de um ser vivo já nascido ter uma família, receber e dar amor, e ser feliz.

Não compre animais! Ao comprar: incentivamos que mais filhotes sejam gerados propositadamente apenas porque pertencem a alguma raça, enquanto tantos outros morrem sofrendo nas ruas; incentivamos que pessoas que nos admiram sigam nosso exemplo e também comprem invés de adotar; ensinamos a nossos filhos que não devemos nos preocupar com o que ocorre em torno de nós, mas somente com a satisfação de nossas vontades momentâneas e ilusão de status.

Animais de raça pura sofrem muito por conta dos padrões de "beleza" a eles imposto. O Pug, por exemplo, vive apenas 10 anos, com severa falta de ar e intensas dores na coluna por causa do formato artificial do corpo. Animais que geram filhotes a serem comercializados são tratados como mercadoria: vivem em cubículos, sem carinho, sem passeios ou banho de sol. Reproduzem-se à exaustão e, muitas vezes, á força (a fêmea é amarrada), não podem viver com seus filhotes, e, quando não mais geram lucros, são sacrificados de maneira barata e cruel ou abandonados à própria sorte.


Castre.

Animais castrados são mais saudáveis física e psicologicamente. As chances de vir a desenvolver cânceres são drasticamente reduzidas para ambos os sexos. As fêmeas deixam de desenvolver os tão comuns problemas de útero e ovários, como a temida piometra. A vontade de marcar território, brigar e acasalar cai significativamente, evitando doenças, lesões, fugas e a angústia de querer copular e não poder.


Não os reproduza!

Nenhum animal precisa ter uma cria para ser saudável, isso é lenda! Dada a superpopulação de animais sofrendo em ruas e vivendo como dá em abrigos, se você tem espaço para mais um: adote! Dê essa chance a quem mais precisa dela.

Algumas pessoas argumentam se não é crueldade tirar a chance de um animal ter filhotes. Com certeza é muito mais cruel tirar a chance de inúmeros animais serem adotados, sobreviverem, terem uma vida! Não seja egoísta. A romantização da maternidade é algo humano e bastante recente em nossa história.


Não patrocine a crueldade!

Boicote, não participe, não financie de nenhuma maneira, denuncie, manifeste-se contra:

- Circos que usam animais - Animais de circo são mutilados para ser inofensivos; são mantidos presos a vida inteira e abandonados ou mortos quando não mais dão lucros; são obrigados a realizar trabalhos que para eles são anormais e, por isso mesmo, os treinamentos são antinaturais e cruéis.

- Rodeio com animais, rinhas de animais, farra do boi - Não existe animal de rodeio que não sofra, e muito! Os espetáculos são bizarros shows de tortura para que os animais pulem de forma extremamente anormal e sejam sempre vencidos, de forma grotesca e violenta, pelo homem. Fora dos eventos, os animais são submetidos a maus-tratos que os tornam mais fortes e agressivos, além de ficarem confinados à mercê de sádicos malucos que curtem estas aberrações.

- Produtos de empresas e universidades que testam em animais - não existe teste sem sofrimento, pois o mínimo que se exige é que os animais vivam isolados em pequenos espaços laboratoriais e sejam submetidos ao que seria perigoso ao homem. Alguns testes exigem que os animais permaneçam presos em posições únicas por meses; outros, que tenham todas as suas garras e dentes arrancados para não machucar os cientistas ou alunos. A maioria dos testes obriga que os animais usados morram lenta e dolorosamente para se avaliar os efeitos de um procedimento ou substância. Hoje em dia há muitas opções cientificamente aceitas e válidas para não usar animais. Há listas de empresas que não realizam tais crueldades. Uma delas está aqui.

- Produtos com peles ou outras partes de animais - para os produtos ficarem belos e se aproveitar ao máximo a matéria prima, os animais têm a pele e outras partes retiradas enquanto ainda estão vivos. Para ficarem quietos, são espancados ou atordoados com choques. Não há preocupação em matá-los para aliviar seu sofrimento após a extração do que se deseja, e, geralmente, o animal não vive sem a parte que lhe foi retirada, sofrendo muito até morrer. As peles, plumas e partes mais cobiçadas são as retiradas de animais que não são de consumo, que não seriam mortos, que são traficados e, muitas vezes, que estão em extinção por causa de sua beleza. Use produtos vegetais e sintéticos: são lindos, chiques, isentos de sofrimento e causam menos alergias.

- Compra, posse e venda (ainda que legalizada) de animais silvestres - jamais um animal não doméstico viverá bem, feliz e saudável, em confinamento. Para o tráfico, animais são arrancados de onde vivem e cruelmente transportados e vendidos. Somente 10% deles sobrevive até o momento da compra.

- Abatedouros clandestinos - sem a fiscalização de órgãos lícitos, animais são mortos cruelmente e sem nenhuma higiene. Compre apenas de empresas que seguem os padrões normativos e que propiciam uma boa vida e morte com o mínimo de sofrimento aos "seus" animais. Apoie que as empresas sejam obrigadas a divulgar tais informações em seus produtos, especialmente se praticam o abate humanitário. Para fazer melhor que isso: torne-se vegano. Comece aos poucos e vá adquirindo cada vez mais um estilo de vida mais saudável para você e para a natureza.

- Religiões e subculturas que sacrificam animais - não se pode obter o bem com o mal. Nestas seitas é muito comum o animal ser torturado antes de sacrificado ou mesmo ser preso para morrer de fome. Absurdo e desnecessário?! Melhor nem comentar!


Apadrinhe um animal carente se não puder adotá-lo

Apadrinhar é ajudar financeiramente a cuidar de um animal, sem adotá-lo. Você pode escolher um animalzinho que vive em um abrigo e ajudar a cuidar dele enquanto ele não for adotado. Normalmente, essa ajuda é essencial para a sobrevivência de abrigos e ONGs que cuidam de animais e você pode até visitar o amiguinho escolhido!

Alguns locais que trabalham com apadrinhamento são Adote um GatinhoPatinhas On Line, ABEACAdote um Focinho, Cão sem Dono. Há muitos outros, você pode encontrar o mais próximo a você pelos sites de busca digitando apadrinhamento animal + local. Lembre-se de ir conhecer o local e buscar por referências.


Faça doações a associações que cuidam de animais carentes, compre em suas lojas / eventos

As doações podem ser o seu trabalho voluntário, ração, caminhas, cobertores, produtos de limpeza, jornais, brinquedos, vacinas, medicamentos, material cirúrgico, material de construção, dinheiro para pagar veterinários.

Eventualmente, organize, na instituição onde trabalha ou estuda, uma coleta de doações de produtos relacionados a animais e leve-os a uma ONG, abrigo ou protetor independente que escolher. Nem tudo precisa estar novo.

Antes de doar dinheiro, certifique-se de que o local escolhido realmente o destinará ao objetivo desejado. Visite tal local e peça referências a conhecidos.

Uma alternativa à doação de dinheiro é comprar os produtos de lojas que dedicam parte dos lucros (ou sua totalidade) a causas animais. A qualidade é boa e os produtos são, geralmente, bem animados e belos. São alguns exemplos as lojas do: Adote um Gatinho, Patinhas On Line, Suipa, ABEAC e Arca Brasil.

Algumas organizações fazem bingos, brechós e feiras diversas. Você fica sabendo delas seguindo seus perfis nas redes sociais. São exemplos a ONG Humanimal e a Bicho Brother, cujos eventos nas redes sociais: ONG Humanimal, Bicho Brother. Busque as da sua cidade!


Torne-se sócio de instituições que cuidam de animais

Tornar-se sócio, nesse caso, significa comprometer-se a doar determinada quantia em dinheiro por mês ou ano a uma instituição escolhida. Isso é bastante benéfico, pois o local pode contar com certa quantia para seus projetos e necessidades. A Suipa, por exemplo, explica como tornar-se sócio deles, e receber seus informativos de gastos.


Ajude as pessoas que dedicam suas vidas aos animais a continuar seus belos trabalhos

Além de ONGs, existem pessoas que cuidam voluntariamente de animais carentes.

Algumas delas, especialmente na terceira idade, nem se dão conta de que são protetores e acabam por acumular animais, por piedade, a tal ponto de não ter condições de cuidar bem de todos. Podemos conversar com elas, verificar o que precisam e formar grupos para ajudá-las, castrar e tratar os animais antes de mais nada.

A Ana Maria, moradora no Riacho Grande, SBC, SP, cuida, em sua própria casa, de cães que encontrou em situações lastimáveis. Para obter a verba necessária, ela vende de tudo um pouco que consegue através de doações (de qualquer coisa!). Portanto, ela aceita doações diversas e as busca em local combinado por telefone (11 4354-0973 e 7137-5909). É ideia comunicar os vizinhos e acumular as doações primeiro.

As Protetoras independentes  Erica Kamisaki de Peruíbe e Abghail Deaij Carluci, de Mairiporã,  solicitam ajuda em suas perfis sociais por meio de rifas e eventos. Ambas possuem grupos de madrinhas e padrinhos que as ajudam mensalmente. Eu, Thalassa Furbetta, estou em ambos, ajudando com uma quantia em dinheiro todo início de mês.


Inove!

Que tal ter ou por em prática uma ideia que ajude os animais?

O asilo Lar de Idosos Viva Mais adotou duas cadelas velhinhas para fazer companhia aos seus internos, que já vivem mais felizes;

Fotógrafos fazem campanhas diferenciadas para incentivar a adoção de vira-latas (veja uma surrealista!);

Os melhores veterinários dão descontos para animais adotados!

Desde 2016, os gandulas do Brasil Open Tênis são cães para adoção;

Várias empresas e escolas já adotaram cães e gatos que convivem com seu pessoal, incentivando a adoção responsável e um ambiente mais saudável e animado;

Abrigos de animais internacionais convidam crianças em fase de alfabetização para ler para cães e gatos que aguardam adoção (veja um exemplo).<3 b="">


Participe de passeatas relacionadas às causas animais, assine as petições relacionadas

Faz sim diferença! Leis já foram modificadas pela persistência de idealistas. Aliás, surgiram por isto.

É importante condenar o que achamos errado, mostrar nossa indignação às instituições governamentais e privadas, fazer de tudo para acabar com crimes como maus tratos, rodeios, festivais de Foie Grass, caça e pesca esportivas, abandono... Nem todo mundo tem consciência para agir de forma correta, para isto servem as leis. Precisamos melhorá-las e exigir que sejam aplicadas.

As manifestações devem ser pacíficas, sem infringir leis, nem prejudicar ninguém; mas, mais importante que elas, é votar com consciência: escolha apenas candidatos que se preocupam com o meio ambiente e com a causa animal.


Ajude a dar força às leis já existentes de proteção ambiental

É interessante conhecer as armas que temos e utilizá-las quando necessário. Também é fundamental que outras pessoas saibam, por exemplo, que é crime abandonar ou envenenar um animal, pois mesmo que estas não tenham consciência ou capacidade de empatia, podem vir a não cometer tal ato para não sofrerem as conseqüências legais. Portanto, conheça as leis de proteção ambiental e as divulgue.


Divulgue estas informações! Educação é a melhor maneira de mudar o mundo para melhor

Algumas pessoas não fazem melhor por não saberem como fazer ou mesmo por não saberem qual a importância de modificar sua maneira de agir. Então, vamos ensiná-las compartilhando nossos conhecimentos. Educar pessoas é fundamental para o bem dos animais e do planeta.



Saiba mais neste blog. A página inicial tem um índice geral à esquerda. Boa leitura! 

Link

4 comentários:

  1. Todos os dias pego ônibus para Itaqua,aqui perto de casa no Lar das Flores que é um bairro nobre de Suzano.
    E me chamou a atenção que neste ponto final, onde os motoristas e cobradores almoçam rapidamente,tenha uma grande casa de madeira de cachorro, com água e ração.Sexta-feira cheguei mais cedo lá e a cobradora estava alimentando um cãozinho machucado.Então eu lhe disse que bonitinho,pena que está machucado.Daí então ela me contou que compra ração,remédio,vacina,etc.E me contou a história da cachorra Laila que deu cria com sarna e com as tetas em carne viva e que acabou sobrevivendo somente a cachorrinha Safira que eles estão cuidando.Me disse ter ligado no setor de zoonose de Suzano,pois não sabe mais o que fazer com a Laila,e disseram a ela que só recolhem animais em fase terminal ou morto.
    Fiquei de tentar ajudá-la,pois me comovi com a atitude nobre dela se preocupando em dar ração,ao invés de restos de comida.
    Embora o bairro seja nobre,a nobreza na verdade vem desses motoristas e cobradores que doam o pouco tempo que têm a esses animaizinhos abandonados,tirando dinheiro de seus próprios bolsos.
    Não é linda essa história?

    ResponderExcluir
  2. Sim! A nobreza de alma e coração não está necessariamente ligada à nobreza material. Muitas vezes quem ajuda é aquele que sabe como é estar sozinho, já ter sentido medo ou fome... Seja por que é capaz de ter empatia e sentir amor incondicional por tudo o que é vida (independentemente de sua aparência ou status) ou por ter aprendido isso com situações dolorosas...
    É grande quem ajuda os animais, pois não faz isso para receber algo devolva ou por que alguma religião o obriga, mas por amor verdadeiro. Essa sim é uma pessoa confiável!

    ResponderExcluir
  3. Sobre o projeto "Doe Ração" do Espaço Você em Equilíbrio (http://lourdespossattoblog.blogspot.com.br/2012/05/projeto-doe-racao.html?)

    Doações de maio: 6 pacotes de ração para cães, 1 cobertor, 4 roupinhas, 2 comedouros e R$ 80,00 em dinheiro que usaremos para comprar um pacotão de ração. Destino: Patinhas On Line (http://www.patinhasonline.com.br/).

    Doações de junho: 2 pacotes de ração para gatos (estamos aguardando mais entes de doar).

    ResponderExcluir
  4. O pacotão comprado foi de ração para gatos. Compramos também um ratinho de pelúcia para totalizar o valor recebido.

    Nesse mês, obtivemos mais 50 reais em doação. Estes formam usados para compra de materiais de limpeza de canis e 10 sabonetes antipulgas para cachorros. Tal material será doado à Patinhas On Line.

    A ração de gato (e mais 2 pacotes doados lá no consultório da Lourdes(http://lourdespossattoblog.blogspot.com.br/) serão encaminhadas a Outra ONG, farei contado, depois divulgo seu nome.

    Continuaremos aceitando e encaminhando as doações. Somente ligue antes para ter certeza que alguém estará lá para receber.

    ResponderExcluir